TDHA e TDA

Facebook
WhatsApp
Twitter
Pinterest

Neste post quero abordar um pouco sobre esta deficiência que muitos tem, mas talvez por falta de informação e também por ser muito pouco falado acabam desconhecendo o problema e seguem enfrentando as dificuldades que ele apresenta, como por exemplo a autoestima baixa, dificuldades nos relacionamentos, trabalho e escola.

TDHA: Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade.

TDA: Transtorno do déficit de atenção.

O TDHA em geral começa na infância e persiste na vida adulta. A dificuldade de os pais identificar se o filho é ou não portador é grande, pois por falta de conhecimento do caso, faz com que eles não procurem saber o porque de certos comportamentos e sintomas do filho. Nesse caso é importante se fazer presente na vida do filho, o dialogo é fundamental.

Para poder identificar o transtorno na infância é preciso prestar atenção no comportamento da criança, como por exemplo:

  • desatenção.
  • dificuldade de concentração.
  • dificuldade no aprendizado.
  • é hiperativo, não consegue ficar quieto.
  • impulsivos, sem paciência.

Mas vale lembrar que antes de qualquer conclusão é preciso entender que estes sintomas também caracterizam situações de estresse, como também podem ser desencadeado pelos seguintes motivos:

  • separação dos pais.
  • morte na família.
  • briga de um ente querido ou na escola.

Caso o problema esteja persistindo por mais tempo e prejudicando o aprendizado e o convívio com os colegas é indicado levar a criança até um profissional para um diagnostico certo do que realmente a criança tem, se ela esta sendo vitima deste transtorno.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE TDHA E TDA?

A diferença que existente entre eles , é que o TDA é caracterizado pela falta de atenção, organização e concentração sem os sintomas de hiperatividade que possuem os indivíduos com o TDHA, são problemas ligados a memoria.

Em adultos estes transtornos possuem sintomas um pouco diferentes do que na criança, é caracterizado pelos seguintes sintomas:

  • Falta de atenção.
  • Dificuldades de sustentar a atenção em tarefas ou atividades.
  • Dificuldade em organização.
  • Muitas vezes possuem dificuldades de terminar as atividades.
  • Evitam se envolver em tarefas que exigem esforço mental.
  • Perdem com mais facilidade os objetos.
  • Se distraem facilmente.
  • São impulsivos.
  • Dificuldade de aguardar sua vez.

Todos estes sintomas não é diagnosticado em todos os que tem o transtorno, cada diagnostico apresenta critérios diferentes, por isso vale salientar que a busca a um profissional é necessário, seja ele um psicólogo ou psiquiatra para que seu caso seja analisado corretamente.

O tratamento indicado pelo profissional além de medicamentos é a busca por uma alimentação saudável, atividade física, boas noites de sono. Já para as crianças além do medicamento é indicado orientações aos pais e professores para que a criança tenha um ensino com técnicas.

Seguindo estes passos corretamente do tratamento a pessoa com o transtorno pode seguir sua vida de uma forma mais tranquila.

Você Vai Gostar de:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.